Mãe, eu quero estar com você!


* Por Keyla Assunção



Não vejo minha mãe todos os dias. Eu moro em outro município, mas todos os dias nos falamos pelo telefone. Às vezes realizamos chamadas de vídeo pelo aplicativo, mas minha mãe é das antigas, como dizem! Prefere o telefone. Antes da pandemia instalada mundialmente nos víamos sempre que possível. Eu levava as crianças para ver a avó, nem que fosse rapidinho. Igual visita de médico. Mas sempre era especial!


Nesses dias de quarentena, confesso, me dá uma agonia saber que não posso ver minha mãe na hora que eu bem quiser. Eu simplesmente não posso. Eu estou bem de saúde e ela também. Mas não posso sair de casa. Isso me deixa tão triste! Pior é ter a certeza de que o esperado encontro não tem data para acontecer. Um vazio no peito inexplicável. A saudade aperta e dói como nunca. Eu quero estar com ela!





Quero poder deitar no seu colo ou senti-la deitar no meu. Quero acariciar seus cabelos finos e loiros. Ela adora um cafuné e sempre diz que meus dedos são macios.


Quero ir ao quintal dela e ver a bananeira dando os frutos. Ver de perto a goiabeira com suas flores cheirosas. Quero andar com ela pelo quintal e ver cada plantinha que ela plantou. Ah sim, minha mãe ama plantas e eu também.


Quero ver nos olhos dela a alegria de estar com os netos. Quero ver ela brincando com a gatinha Nina. Quero sentir de perto que ela está bem.


Quero sentar com minha mãe à mesa e nos deliciarmos com o pão de mandioquinha que somente ela sabe fazer de forma magnífica. Tomar o cafezinho que ela faz como ninguém. O cheiro é inigualável...humm deve ser a pitada extra de amor que ela deposita. Eu quero estar com ela!


Ela é minha inspiração como mulher para vencer todas as dificuldades. Ela me ensinou tudo que sei. Ela me ensinou valores que levarei por toda minha vida e que passo (ou pelo menos tento) passar para meus filhos. É difícil falar nela e não se emocionar. Eu quero estar com ela!


Que essa fase dure pouco, eu imploro! Ficar longe de quem amamos é uma dor sem igual e piora quando não sabemos quando essa espera vai acabar. Isso entristece qualquer um que ama de verdade. Eu quero estar com ela!

***

VOLTE SEMPRE!

Todos os dias publicamos posts interessantes e originais.

***



* Keyla Assunção

Com mais de 20 anos de experiência sou Bacharel em Jornalismo pela UNIFIAM. Possuo especialização em Comunicação Empresarial e Institucional pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre outros cursos. Atualmente, sou repórter de alimentação e saúde no portal VivaBem (UOL), além de assessorar clientes nos segmentos de beleza e saúde. Durante quatro anos fui assessora de imprensa e comunicação do Centro Paula Souza, instituição vinculada ao Governo do Estado de S. Paulo que administra as Fatecs e Etecs. Atuei nas revistas CARAS, Viva São Paulo, Brooklin Magazine, Guia da Boa Escola e Vestibulando. Ocupei cargo de editora-chefe dos portais Bela e Feminina. Fui também repórter especial das revistas INCLUIR e CASA – Projeto&Estilo.

Email: keylaassuncao@gmail.com

Instagram: @assuncao_comunicacao


#isolamentosocial #blog #quarentena #quarentenas #amor #saudade #mae #covid19 #coronavirus #reencontro #amordemae #pandemia #brasil