7 lições de tempos desafiadores



* Por Karina Gols e

Naomi Bareket (colaboradora)



Você já deve ter notado que passamos a postar duas vezes por semana em vez de diariamente.


A maior parte de nós, redatoras do Quarentenas.com, está, por incrível que pareça, mais atarefada do que na "era pré-quarentena".


Tomamos conta de nossas casas, filhos, parceiros, e ainda trabalhamos em nossos home-offices. Por incrível que pareça, é como se a vida fosse mais simples quando vivíamos regrados por compromissos infindáveis e passávamos horas no carro zanzando entre o trabalho e nossos lares.



A praticidade que a internet trouxe, com reuniões por aplicativos como o Zoom e apenas necessitar sair de casa para fazer as compras da semana, não descomplicou nossas vidas. Há ainda o estresse e a imensidão de sentimentos que vagam em nossas mentes em tempos incertos.


Semana passada soube do primeiro óbito devido ao coronavírus próximo a mim.


Ao conversar com uma amiga de infância, ela me perguntava "se lembra da fulana de tal? Então,... o pai dela... E emendava, e da sicrana, lembra? Também..."

Voltando à primeira morte anunciada, senti algo inusitado. Ao invés de tristeza pelo meu amigo do ginasial, cujo sogro sofreu vários dias entubado, senti uma raiva descomunal.


Caramba, o Brasil podia ter aprendido com as lições da China, da Itália e dos Estados Unidos. Não estou falando apenas de líderes políticos, mas também de grandes influenciadores que fizeram chacota da "gripezinha". Que menosprezaram os apelos da OMS.


Telefonei para alguns amigos. Uns não entenderam o que eu sentia. Essa minha frustração e consternação velada. Talvez seja porque fiquei mais preocupada ainda vendo o perigo chegar cada vez mais perto, uma vez que tenho muitos familiares no grupo de risco - e alguns deles com "síndrome de super-homem" - achando que nada pode lhes acontecer.


Aqui, na Califórnia, minhas mãos estão atadas e só me resta ficar em casa e tomar conta da minha família da melhor maneira possível.


Tarde da noite, conversei com Naomi Bareket, escritora, palestrante e coach, contando, inclusive, que meu chefe havia me contactado para informar que em breve haveria demissão em massa na organização onde trabalho.


Quando acordei havia uma mensagem sua na caixa de entrada de meu email:


"Estou dividindo com você os meus aprendizados em tempos desafiadores, uma vez que eles podem inspirá-la. Por favor, compartilhe comigo os seus, pois poderemos aprender umas com as outras."

E continuou:


"Nesses tempos de desafios eu escolho aprender com todas as situações. Aqui vai a minha lista de sugestões:


  1. Responda da melhor maneira possível, pois a atitude negativa nada resolve, apenas piora.

  2. Agradeça pelas coisas que você tem. Estar vivo e saudável já é uma enorme bênção.

  3. Reze por aqueles que precisam se curar. Tenha compaixão e mantenha-os em suas preces.

  4. Ore pelos médicos, enfermeiros, pessoas que fazem entregas e todas as outras que se arriscam para servi-la.

  5. Anime seus amigos. Dê esperança a eles. Entre em contato com quem você não conversa há muito tempo.

  6. Ria. O senso de humor também ajuda a curar.

  7. Para os empresários e pessoas que estão perdendo empregos eu digo:

  • Use seu tempo de maneira produtiva

  • Entre em contato com seus clientes atuais e/ou antigos, veja como eles estão e se você pode ajudá-los de alguma forma

  • Reserve um tempo para descobrir quais são as novas necessidades a fim de ajudar as pessoas a resolverem seus problemas agora

  • Seja flexível, pense em soluções criativas e novas ideias para os novos desafios

  • Descubra sua força, identifique seus dons e comece a serví-los a pessoas e clientes

  • Não permita que circunstâncias externas a afastem do seu propósito maior"


Naomi, obrigada. Vamos dividir nossas táticas de enfrentamento desse momento tão complexo com mais gente.


Aproveito para pedir a todos para também acrescentarem suas sugestões à lista acima, na seção de comentários deste post.



***

VOLTE SEMPRE!

Todas as terças e sextas-feiras publicamos

posts interessantes e originais.

***


* Karina Gols é profissional de Comunicação Internacional com mais de 25 anos de experiência, é poliglota e reside na Califórnia, Estados Unidos. Foi articulista da Tribuna da Imprensa, trabalhou em gigantes como a Rede Globo, Edelman, Petrobras, Google (YouTube) e CNA - Confederação Nacional de Agricultura (como assessora de imprensa internacional, pela The Information Company, nos EUA). Gosta de ver o lado positivo das coisas, mantendo o bom humor.

* Naomi Bareket nasceu e cresceu em Israel, onde começou a estudar Tanach. Completou seu bacharelado em Linguística e Judaísmo na Universidade religiosa Bar Ilan e após seu mestrado em Business Administration, mudou-se para os Estados Unidos. É autora do livro "The Deep See: How to See Into Your Soul and Find Who You Are and Want to Be", colaborou com artigos em diversas publicações, e junto ao seu marido, estudioso em Kabala, criou a NeuroSUCESSology ( https://neurosuccessology.com ), onde une Neurolinguística e Psicologia Cognitiva Comportamental (entre outros) à sabedoria judaica.


#BlogQuarentenas #blog #Quarentenas #quarentena #coronavirus #vírus #pandemia #COVID19 #FicaEmCasa #FiqueEmCasa #FiquemEmCasa #DistanciamentoSocial #IsolamentoSocial #IsolamentoPessoal #NaomiBareket #conselho #aprendizados #coach #TerapiasHolísticas #Israel #NeuroSUCESSology #BarIlanUniversity #UniversidadeBarIlan #NLP #NPL #ProgramaçãoNeurolinguística #TheDeepSee